segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

O tal do amor [²]

(..continuação)

Cansei de tentar explicar e decifrar os sentimentos dele, hoje percebo a inutilidade dessa atitude. Não importa mais o que ele sentiu, o fato é que eu depositei nele a minha alegria, e isso nunca daria certo. Não pra mim. Eu fiz com que um simples romance fosse por água abaixo. Interpretei demais palavras e atitudes, não era a realidade em si, mas a minha visão dos fatos. A minha vontade.
De fato ele nem sabe o quanto fez parte da minha vida esse ano , nem o quanto eu desejei estar com ele. Eu poderia ter dito, mas tive medo. Medo de mostrar pra ele o quanto sou patética, o quanto ele me manipula.
Não acho que eu e ele fomos feitos pra sermos nós, e mesmo sabendo disso eu desejei. Desejei do fundo do meu coração, mesmo sem fazer nada pra que acontecesse. Nada mesmo, nenhum recado no Orkut, mensagem no celular, nada.
O máximo que fiz foi sussurrar no meu quarto, a noite, que ele dormisse bem.
Ao observá-lo a distância pude sorrir pelas suas conquistas, só eu sei o quanto fiquei feliz em vê-lo passar na faculdade que desejava. O que sorri em saber que ele não iria pra mais longe.
E agora estou aqui, desejando do fundo do meu coração esquecê-lo.

Tento pensar no tanto que sofri, e nas coisas ruins que ele me fez. Mas eu não sei se foi ele que fez, eu se foi eu que enxerguei coisas onde não tinha. Eu fugi dele, eu me escondi, escondi o sentimento, escondi minhas verdades. Nunca consegui ser totalmente sincera com ele, talvez por isso não pudemos ter um relacionamento de verdade.

Fico a pensar como terminar esse texto. Como colocar fim naquilo que eu espero que seja o último texto sobre ele. Por mais que eu tente, por mais que eu pense. Falta coragem pra terminar, colocar o último ponto final e partir pra outro.


Uma nova história, um novo protagonista, o mesmo coração.



;@@

27 comentários:

  1. Não acabe esse texto com um ponto final... por favor... deixe apenas uma virgula...

    virgula interrompe mas, nao acaba algo...

    "De fato ele nem sabe o quanto fez parte da minha vida esse ano , nem o quanto eu desejei estar com ele. Eu poderia ter dito, mas tive medo."
    por isso q eu sempre declro alto meus sentimentos hehe

    bjxxx

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente P.E.R.F.E.I.T.O.

    Concordo com o que o Lucas disse, 'termine' com uma vírgula. a não ser que queira realmente por um fim nessa história. è bom recordar mas não é bom ficar chorando pelo leite derramado.


    Beijos
    até o próximo post.

    ( Lêe Oliveira: oleeh.blogspot.com )

    ResponderExcluir
  3. Não me sinto digna de dar meu parecer sobre o que vc deve fazer, uma vez que é da sua vida que estamos falando. Se isso significa Vírgula ou ponto, é a sua decisão que conta.

    Agora, vou copiar uma parte pequenininha de um livro que eu li:
    Em ferimentos definitivos, o único medicamento capaz de fazer efeito chama-se Tempo.
    [...]
    Os feridos por amor, ao contrário dos feridos em conflitos armados, não são vítimas nem algozes. Escolheram algo que faz parte da vida, e assim devem encarar a agonia e o êxtase de sua escolha.
    E os q jamais foram feridos por amor, não poderão dizer: "Vivi". Pq não viveram.

    Espero q te ajude como ajudou a mim.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  4. "Falta coragem pra terminar, colocar o último ponto final e partir pra outro."
    Coragem, minha amiga, é algo curioso. Precisamos ter coragem para usarmos a nossa coragem. E muita gente nao tem, eu nao tenho as vezes, você não tem agora...mas isso não é crime
    um beijo!

    ResponderExcluir
  5. Bom no dia que você a prender a colocar um ponto final me ensinaa!
    brincdeira..eu já fiz isso e foi bom pra mim,mas meu caso não foi igual ao seu e vc sabe disso e se conselho fosse bom,como dizem por ai se verderia!..Mas vá com fé e deixe as coisas acontecerem!

    ResponderExcluir
  6. a história pode mudar, o protagonista também, mas no caso do amor, o final é sempre o memso, dor e sofrimento, bjus meu anjo e desculpa eu NÃO ACREDITO NO AMOR

    ResponderExcluir
  7. Aiin.Pontos finais são tristes,e machucam ;/

    :*

    ResponderExcluir
  8. muito bem escrito e pensado amor!!
    o ultimo pode demorar mas ae vc vai ter a certeza de tê-lo tirado da cabeça tah!!

    bejoos

    ResponderExcluir
  9. Oie..
    Poxa,Má!
    Parece q vc estava relatando tudo o q eu vivi a um ano atrás.
    Olha sei como é difícil colocar um ponto de final em uma história,principalmente quando essa história ,mexe com o nosso coração.
    Para mim não foi nada facíl,assumir q tudo aquilo q eu tanto sonhava e amava,acabou!Mas chega um momento da vida q a única solução ,foi seguir em frente,mesmo com o coração ainda ferido!=/
    Mas a melhor coisa a se fazer e deixar o TEMPO passar,e as feridas vão se cicatrizando!

    Gostei dessa parte:"De fato ele nem sabe o quanto fez parte da minha vida esse ano , nem o quanto eu desejei estar com ele. Eu poderia ter dito, mas tive medo."

    Foi o mesmo q aconteceu comigo,tive medo de demonstrar meus sentimentos,e acabei perdendo ele!Mas isso serviu até de lição para q nas próximas vezes eu possa tomar mais atitude e dizer tudo aquilo q estou sentindo!

    "Uma nova história, um novo protagonista, o mesmo coração."[2]

    Ufa!Comentário enorme!^^

    bjoo=)

    ResponderExcluir
  10. nós nunca sabemos o que causamos nas pessoas a não ser que nos seja dito.


    a mesma história
    diversas interpretações.

    se for partir vá em reticências
    nunca em ponto final ...

    ResponderExcluir
  11. "Medo de mostrar pra ele o quanto sou patética, o quanto ele me manipula"
    - eu totalmente, em 2008.
    E também quis tanto colocar um ponto final... custou... mas eu consegui. Todos conseguimos :)

    ResponderExcluir
  12. isso ée magia puraa ée a unica explicação.
    antes eu achava que nada dava certo p mim mas hj eu seii que o amor e uma coisa que naum tem aindaa a minha explicação direta
    só pensar nelee p mim ja bastaa ée como os dizeres de um filmee
    " O amor e como o ventoo naum posso ver mas posso sentir "
    ´


    adoreii seu blog e seu postt
    ameii tah lindoo
    bjus
    da uma passadinhaa no meu tb
    sempree que poder estareii aquii
    =DDDDDDDDDDDD
    (mundotuca@blogspot.com)

    ResponderExcluir
  13. texto lindo demaais, sério mesmo...
    sem noção do quanto me identifiquei com ele... a mesma coisa, mesmo ano...
    aiai... é ruim quando enxergamos muita coisa onde não há nada...
    beeijo =**

    ResponderExcluir
  14. ''Não acho que eu e ele fomos feitos pra sermos nós, e mesmo sabendo disso eu desejei''.

    Oh Má, ce num sabe o quanto eu me identico com vc nesse aspecto, mais tudo vai melhorar! 2009 um novo ano, novas escolhas, amoores!
    Esse ano se Deus quiser, vamos encontrar alguem que nos ame e nos faça felizes!
    Sorrisos estão por vir!

    beeijo

    ResponderExcluir
  15. Por que nós, mulheres, insistimos em chorar sobre o leite derramado?
    Eu sinto raiva minha pelos amores que poderiam ter dado certo e não deram por eu não demonstrar meus desejos, meus anseios e minha felicidade de estar junto.
    De que adianta ser manipulada por um homem que julgamos ser o amor de nossas vidas se o cara morre sem saber desse amor correspondido?

    ResponderExcluir
  16. o que falar?como falar?quando falar?
    medo.dúvida.
    é,isso acontece com todo mundo,e todo mundo se acha unico,por isso sofre mais,e o pior,sofre antecipadamente,durante e mais ainda depois.se as pessoas parecem pra pensar que o que sentem pode acontecer com qualquer outra pessoa(até mesmo com a pessoa amada),naquele determinado momento,tudo se suavizaria,se todas as palavras fossem ditas,o gosto do 'quase lá' seria fraco,e o cheiro de alegria seria mais perceptivel.mas as coisas infelizmente naõ são assim,as pessoas felizmente em o medo como barreira e não como insentivo(e quando eu digo as pessoas me inclua nisso,100% de mim e um pouco mais).




    sobre a escola:eu realmente acho um local super importante na vida de ser humano(mesmo ele não se dando conta e nunca gostando de estudar),porque é como se fosse a sociedade em miniatura,um texte,uma preparação,onde você pode errar e tem tempo e local propicio pra arrumar.ultimamente eu tenho me perguntado como vai ser o depois que eu acabar o segundo grau,a faculdade,onde encontrar aquele clima gostoso de amigo pertinho e aquela raivinha de professor?ai,estou eu aqui parecendo uma cdf,haushausa'



    beijos =*Mah.

    ResponderExcluir
  17. palmas pra senhorita!
    Muito bom!
    q saco, o q eu posso dizer?
    Voce descreveu, uma coisa q acontece no dia-a-dia das pessoas, principalmente dos amantes...
    È isso aí...

    ResponderExcluir
  18. palmas pra senhorita!
    Muito bom!
    q saco, o q eu posso dizer?
    Voce descreveu, uma coisa q acontece no dia-a-dia das pessoas, principalmente dos amantes...
    È isso aí...

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  20. "Uma nova história, um novo protagonista, o mesmo coração."
    TUDO QUE EU MAIS QUERIA QUERER
    confuso? super. haha é... cheguei a conclusão que a nossa história é completamente idêntica. Tudo que você disse ai, é o que eu realmente sinto. Gosto muito dele mesmo, sempre gostei, porém escondia tudo que eu sentia. A questão é que hj não estamos juntos, apesar de um sentir a mesma coisa pelo outro. não da certo. "O máximo que fiz foi sussurrar no meu quarto, a noite, que ele dormisse bem."
    Me identifiquei tanto com muitas partes do seu texto.. tipo essa. Pedia sempre pra Deus cuidar dele, e que ele fosse sempre muito feliz, independente de com quem ele estivesse. É difícil, doloroso, mas passageiro. Pelo menos assim eu espero ;D
    Estou na fase da "colocada do ponto final" haha não queria, não queria mesmo... más é preciso. Faria tudo para substituí-lo por uma vírgula, más não posso. Chega uma hora que cansa, mesmo com o gigantesco amor que sinto :)
    boa sorte amiga. adorei o texto mesmo! Tá muito eu! ahauahaah
    bjs

    ResponderExcluir
  21. parece q fui eu q escrevi isso Má ...
    tá liindoo !!

    Bjks =)

    ResponderExcluir
  22. quer fazer os leitores chorarem é menina? putz. vai com calma ;*

    ResponderExcluir
  23. Ai amiga de Deus, amor quando pega pra valer é pior que super bonder pra desgrudar.
    E sei bem o que é isso. É lembrar do cara a cada segundo, o que só comprime mais o coração.

    amei insistentemente por 4 anos. E hoje, só tenho coragem de dizer que não sei o que sinto.
    e que amei...

    beijoca

    ResponderExcluir
  24. Como vc disse, todos sofremos desilusões amorosas. O que fica é como lidamos com elas e como vamos agir depois delas.
    Tem que continuar acreditando em si e se amando, pois é só assim que um a outra pessoa vai te respeitar e te amar também. Tente não ver na outra pessoa a solução para o seus problemas, porque elas nunca são.
    E esse tipo de dor pode durar semanas ou meses ainda, e só depois disso é que vc consegue analisar com mais clareza o que aconteceu.
    Mas essa foi uma bela tentativa.

    ResponderExcluir
  25. Podecrer que eu sei como é... por isso que nem vou falar nada de relevante, pq falar é muito fácil, só quem passa por coisa parecida ou semelhante que sabe... beijos!

    ResponderExcluir
  26. Melhor impossível!

    Beijoo

    Não deixe de conferir...
    agarotadacasaaolado.blogspot.com
    ...agora de volta das férias!

    ResponderExcluir